A IMPORTÂNCIA DA ARTE NA EDUCAÇÃO INFANTIL

A CRIANÇA NA EDUCAÇÃO INFANTIL ESTÁ EM UM MOMENTO MUITO ESPECIAL DE SEU DESENVOLVIMENTO. ELA ESTÁ DESCOBRINDO O MUNDO E O APREENDE ATRAVÉS DOS SENTIDOS. A VONTADE DA DESCOBERTA PULSA POR TODO SEU CORPO.

TRABALHAR COM ARTE NA EDUCAÇÃO INFANTIL É EXPLORAR POSSIBILIDADES. É CONSTANTEMENTE CRIAR OPORTUNIDADES DE ENRIQUECER A IMAGINAÇÃO ATRAVÉS DA EXPERIÊNCIA ESTÉTICA, DESPERTANDO INTERESSES, EXERCITANDO HABILIDADES, SENSIBILIZANDO O APARATO SENSORIAL, EMOCIONAL E INTELECTUAL DA CRIANÇA.

ESTÉTICA É UM RAMO DA FILOSOFIA QUE ESTUDA O BELO E OS SENTIMENTOS QUE ELE SUSCITA NOS SERES HUMANOS. SURGE COMO CIÊNCIA COM PLATÃO, NA GRÉCIA ANTIGA.

EXPERIÊNCIA ESTÉTICA É UMA VIVÊNCIA PROFUNDA DE PERCEPÇÃO. HÁ COISAS QUE NÃO SÃO UNANIMEMENTE BONITAS, MAS QUE SÃO BELAS PORQUE NOS TOCAM DE ALGUMA MANEIRA E AO NOS TOCAR, NOS FORMA E NOS TRANSFORMA. NÃO SE TRATA DA BELEZA DO OBJETO, MAS SIM DO SUJEITO EM SUA RELAÇÃO COM O OBJETO. É, PORTANTO, NO MEIO DO CAMINHO ENTRE SUJEITO E OBJETO QUE SE DÁ O FENÔMENO ESTÉTICO, A EXPERIÊNCIA DO BELO – QUE É SUBJETIVA E PARTICULAR.

É IMPORTANTE PROPICIAR EXPERIÊNCIAS RELEVANTES, APROVEITANDO O MOMENTO DA INFÂNCIA, QUE É QUANDO ESTAMOS MAIS ABERTOS, CURIOSOS E DISPOSTOS PARA DESCOBRIR O ENCANTAMENTO DO COTIDIANO, DESVENDAR MISTÉRIOS E CONHECER O NOVO.

É NECESSÁRIO COMPREENDER A ARTE NA EDUCAÇÃO NÃO COMO UM REPERTÓRIO DE TÉCNICAS OU COM A PRETENSÃO DE CRIAR UM FUTURO REPLETO DE ARTISTAS, MAS SIM COMO PROJETO DE FOMENTAR UM MUNDO REPLETO DE PESSOAS COM A HABILIDADE DE SENTIR. NÃO APENAS FAZER, SOLUCIONAR OU EMPREENDER, MAS SENTIR. A EDUCAÇÃO PELA ARTE ESTÁ PROFUNDAMENTE LIGADA A UM TIPO DE INDIVÍDUO CAPAZ DE MERGULHAR EM SI MESMO, O QUE TRAZ VITALIDADE E ENTUSIASMO.

SOMOS UM TODO INDIVISÍVEL. QUANDO LEVAMOS EM CONTA TODAS AS NOSSAS ESFERAS – INCLUSIVE A DOS SENTIMENTOS – TEMOS AMBIENTE MAIS PROPÍCIO PARA NOSSO DESENVOLVIMENTO, NÃO SÓ EMOCIONAL E COGNITIVO, MAS COMPLETO.

ATRAVÉS DESTA MAIOR ATENÇÃO DO INDIVÍDUO AO SEU PRÓPRIO SENTIMENTO, SE REELABORAM, TAMBÉM, OS PROCESSOS RACIONAIS. É O CHAMADO CONHECIMENTO SIGNIFICATIVO, SEM O QUAL, SABEMOS, A CRIANÇA POUCO APRENDE. A APRENDIZAGEM SÓ ACONTECE DE FATO QUANDO A EMOÇÃO CAMINHA JUNTO.

PORTANTO, INVESTIR EM UMA EDUCAÇÃO ESTÉTICA POTENCIALIZA NÃO APENAS OS PROCESSOS LIGADOS AOS SENTIMENTOS, MAS TAMBÉM OS PROCESSOS DO CONHECIMENTO OBJETIVO, AMBOS INTRINSECAMENTE LIGADOS.

ENTENDER A EDUCAÇÃO COMO UM TODO ATRAVÉS DE UM PRISMA ESTÉTICO E LÚDICO TORNA MAIS ABRANGENTE TODO O PROCESSO DE CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO, PROPICIANDO UM DESENVOLVIMENTO INTEGRAL À CRIANÇA.

AINDA QUE O FOCO DESTE TEXTO NÃO SEJA O BRINCAR, VALE RESSALTAR A SIMILARIDADE DA RELAÇÃO DA CRIANÇA COM O BRINCAR E DA CRIANÇA COM A ARTE, COMPREENDENDO QUE AMBAS SÃO ATIVIDADES CRIADORAS E, PORTANTO, COMBINATÓRIAS. ESTÃO PROFUNDAMENTE CALCADAS EM SUAS VIVÊNCIAS ANTERIORES, AINDA QUE AS TRANSCENDAM. DESSA FORMA, É FÁCIL CONCLUIR QUE, QUANTO MAIOR O REPERTÓRIO DE EXPERIÊNCIAS DA CRIANÇA, MAIOR SERÁ SUA CAPACIDADE DE CRIAÇÃO NESSAS DUAS ESFERAS.

DESTE MODO, A EXPERIÊNCIA ESTÉTICA, AINDA QUE UM FIM EM SI MESMA, TEM COMO FRUTO A ATIVIDADE CRIADORA. DAÍ SUA FUNDAMENTAL IMPORTÂNCIA NA INFÂNCIA – ALÉM DE CANAL PARA A COMPREENSÃO DE SENTIMENTOS E ADAPTAÇÃO DA CULTURA DE SEU GRUPO SOCIAL, A EXPERIÊNCIA ESTÉTICA É ATIVIDADE PRIMORDIAL DO REPERTÓRIO DA CRIANÇA, FAVORECENDO O DESENVOLVIMENTO DE SUAS POTÊNCIAS E A EXPLORAÇÃO E APROPRIAÇÃO DE SUAS MÚLTIPLAS LINGUAGENS.

SENDO ASSIM, TUDO QUE ACONTECE NA EDUCAÇÃO INFANTIL DEVE GRAVITAR EM TORNO DO LÚDICO. A ARTE ESPECIALMENTE, JÁ QUE, ANALOGAMENTE AO BRINCAR, ELA É PARA A CRIANÇA SEU MEIO DE EXPRESSÃO, RESSIGNIFICAÇÃO E ELABORAÇÃO DE VIVÊNCIAS.

 

“SE FOSSE ENSINAR A UMA CRIANÇA A BELEZA DA MÚSICA NÃO COMEÇARIA COM PARTITURAS, NOTAS E PAUTAS. OUVIRÍAMOS JUNTOS AS MELODIAS MAIS GOSTOSAS E LHE CONTARIA SOBRE OS INSTRUMENTOS QUE FAZEM A MÚSICA. AÍ, ENCANTADA COM A BELEZA DA MÚSICA, ELA MESMA ME PEDIRIA QUE LHE ENSINASSE O MISTÉRIO DAQUELAS BOLINHAS PRETAS ESCRITAS SOBRE CINCO LINHAS.(…) A EXPERIÊNCIA DA BELEZA TEM DE VIR ANTES.”

RUBEM ALVES, EDUCADOR E ESCRITOR

 

Vania Mello é arte educadora, pedagoga waldorf, arteterapeuta junguiana e coordenadora do Ateliê Artístico Jardim de AmaRílis.

Deixe um comentário

área do aluno